segunda-feira, 21 de maio de 2018

AS VELAS DO AMOR


Vai começar em fim
Sinto um aroma de jasmim
No ar deste meu ambiente
Vou encher uma xícara de chá
Larga tudo aí e vem pra cá
E encaixa na sua mente

De que o amor existe
E ele chega e insiste
Implora pra ser aceito
Já dei brilho no espelho
E estendi tapete vermelho
Pra você desfilar do seu jeito

Como é do seu costume
Embriaga-me com teu perfume
Que nesse sonho eu vou fundo
Enfeitei o quarto com flor
Vou ascender as velas do amor
Pra noite mais bela do mundo!

Escrito as 19:09 hrs., de 21/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

A DANADA DA VERINHA




Por onde é que eu começo então
Ai que saudades do verão
Mas também da Verinha
Com aquela flor no cabelo
A quem faço o meu apelo
Volta pra mim danadinha

Foi lá para o Rio de Janeiro
Desfilar no carnaval de fevereiro
E não voltou mais pra casa
Porque é que você sumiu
E não vem aquecer-me do frio
Já fiz fogo e tem brasa

Na lareira da varanda
Pega o celular e me manda
Alguma mensagem de amor
Larga um pouco esse Rio
E vem me aquecer desse frio
Preciso tanto do teu calor!

Escrito as 07:32 hrs., de21/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

domingo, 20 de maio de 2018

A MORENA DO BARRACO DE ZINCO


Depois de um beijo
Um pedaço de queijo
Lambuzado no mel
Xícara de chá de amora
Eu pergunto, e agora
Vou ligar o meu corcel

Dos anos setenta e cinco
Da porta do barraco de zinco
Sai e morena lábios de cereja
Num vestidinho colado ao corpo
Desmaio quase morto
Quando ela chega e me beija

Que loucura que calor
Casal sedento de amor
E eu acelero o corcel
Indo pra fora da cidade
Em busca da felicidade
numa suíte de motel!

Escrito as 16:43 hrs., de 20/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

sábado, 19 de maio de 2018

OS RAIOS NEGROS DA NOITE


Os raios negros da noite caindo
É mais um sábado findo
Que por sinal muito molhado
Hoje o sol não apareceu
Então o dia entristeceu
E eu mexendo no teclado

Deste nobre computador
Mandar uma nota ao meu amor
Pelas vias do facebook
Pra dizer que a amo ainda
E que nosso amor não finda
Pra ser feliz não tem truque

Espere que esta noite vai ter
A vela há de derreter
Na cabeceira de nossa cama
Que ascendam-se os castiçais
Nos amamos cada vez mais
Venha que a paixão nos chama!

Escrito as 18:01 hrs., de 19/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

NO TAPETE FELPUDO


Meu amor estou chegando
Alegremente assobiando
E essa alegria se expande
Por esse mundo andei
Até parece que ganhei
Tirando a sorte grande

Tudo isso por você
Que fica vendo teve
E as vezes esquece de amar
Então que eu te cutuco
Mostrando que estou maluco
E dou corda pra despertar

E aí tudo recomeça
Vamos então pra outra peça
Que tem tapete felpudo
E almofadas pelo chão
Explode o amor e a paixão
E acontece de tudo!

Escrito as 15:41 hrs., de 19/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

sexta-feira, 18 de maio de 2018

ADEUS AS ILUSÕES


Rolando a novela da noite
Sentindo o maldito açoite
Do frio que em fim se fez
Cheguei meio tarde em casa
Eu sou um pássaro sem asa
Esperando o fim do mês

Quem sabe, dim dim na conta
Porque o bom senso aponta
Tanta conta pra pagar
Já estou ficando louco
Porque o dinheiro é pouco
Não dá nem pra sonhar

Numa viajem alem mar
Eu quero é mesmo ficar
Manipulando corações
Quem sabe a felicidade pisca pra mim
E minha vida vira um jardim
E eu canto, adeus as ilusões!

Escrito as 18:55 hrs., de 18/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila

quinta-feira, 17 de maio de 2018

PECADO A FINA FLOR


Teclando e vendo novela
Sinto que a vida é bela
Enquanto dure a vida
Copos de folhas de celulose
Garçom sirva-me de uma dose
De uma certa bebida

Que eu quero ficar de porre
Querido Deus me socorre
Da maldita tentação
Pela vizinha da esquina
Ainda com idade de menina
Meu pedaço de ilusão

Um pecado à fina flor
Bendita tentação de amor
E agora o que é que eu faço
Penso que não tem jeito
Eu vou empinar o peito
E me apoderar do pedaço!

Escrito as 19: hrs., de em ponto de 17/05/2018 por
Nelson Ricardo Ávila