quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

EMBORA OS QUARENTA GRAUS


O sol à meia tarde pois
E o chá no jardim à dois
Ao ar fresco da liberdade
Embora os quarenta graus
Ao som da valsa de Strauss
Isso é que é felicidade

Escrevendo num papel de pão
Um poema cheio de paixão
Com frases de fazer chorar
O momento que me alucina
Pelo sorriso da menina
Que me faz sonhar

Que tudo na vida tem jeito
O recado saiu bem feito
Coloco e vai junto uma flor
E depois de tudo em suma
Eu digo que é hoje que a cobra fuma
Eu preciso muito desse amor!

Escrito as 16:13 hrs., de 22/02/2018 por
Nelson Ricardo

ESSE SOL QUE QUEIMA NO MEU ROSTO


Esse sol que queima na cabeça
Por incrível que pareça
É o astro que dá o colorido
No mundo dos quatro cantos
Se os anjos usam mantos
E têm o sexto sentido

Eu também sou um deles
E sempre estarei com eles
Em nossa vida material
Estou cansado de desavença
Mas sem nunca perder a crença
No grande reino espiritual

Agora eu não falo de amor
Mas penso num ramo de flor
E planto dentro de um vaso
Sentimento no peito tem
Se um dia eu arranjar alguém
Juro por Deus que me caso!

Escrito as 14:45 hrs., de 22/02/2018 por
Nelson Ricardo

PORQUE ME TOMAS MEU AMOR


Aquela viajem que fiz
Fui enfiar o meu nariz
Em terras de outros lados
Falando outros idiomas
Meu amor porque me tomas
Os seus cabelos ondulados

Meu combustível da vida
Sua aura mais colorida
E esse corpo modulado
Como a música do bem querer
Hoje eu quero te dizer
Que estou apaixonado

Pelo teu sorriso aberto
E esse pensamento esperto
Que apesar do meu sofrer
Tu faz-me um passarinho
E com todo esse teu carinho
Ei de amar-te até morrer!

Escrito as 09:40 hrs., de 22/02/2018 por
Nelson Ricardo

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

A VIAJEM LONGA


A viagem longa que faço
Quase me mata no cansaço
Cujo final eu não sei
Pra onde isso vai dar
Mas juro que não quero parar
Estrada que não sei de onde vem

É um caminho muito comprido
Que às vezes perco o sentido
Sem entender o fundamento
Tenho uma gata que mia pouco
Esse bicho me deixa louco
Faz-me brotar um sentimento

E entendo que vale à pena
É o motivo deste poema
Por um romance tão belo
Ela faz-me andar miudinho
Depois paga-me com carinho
E beijos com sabor marmelo!

Escrito as 17:52 hrs., de 21/02/2018 por
Nelson Ricardo

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

COMENDO PELAS BEIRADAS


Eu preciso encontrar meu retrato
Seria uma foto três por quatro
Que tirei num lambe lambe da praça
Eu ainda era um menino
Sem saber do meu destino
Só queria fazer pirraça

Mas pirracearam comigo
A profe me deu castigo
Com a palmatória na mão
Reprovou-me em geografia
E também em caligrafia
Ficou preta a situação

Hoje sou analfabeto
E de um jeito muito discreto
Vou comendo pelas beiradas
Durmo num canto qualquer
Nunca me falta mulher
E tenho várias namoradas!

Escrito as 19:49 hrs., de 20/02/2018 por
Nelson Ricardo

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

FELICIDADE


Hoje terei quer viajar
Daqui à pouco irei embarcar
Com destino a se Deus quiser
Porque é o dever que chama
E uma platéia que clama
Principalmente uma mulher

Que se chama felicidade
A rainha da liberdade
Foi ela quem me libertou
E hoje aqui então
Já estou sem coração
Porque ela me roubou

Eu vou indo morar com ela
Cuidar direito daquela
Que me chamou para brincar
Eu não tive outra saída
Consultei a minha vida
E esta me mandou casar!

Escrito as 09:46 hrs., de 19/02/2018 por
Nelson Ricardo

sábado, 17 de fevereiro de 2018

TUDO DE NOVO ACONTECEU


Tudo de novo acontece
Porque o meu coração mereceu
Receber sua visita
Eu quase que tive um surto
Você com aquele vestidinho curto
Estava tão bonita

Passando pano no chão
E eu peguei na sua mão
E arrastei-te pro quarto
Tu com essa vozinha rouca
Foi tirando a minha roupa
Por nada tive um infarto

E ai que tudo aconteceu
O meu corpo estremeceu
E tu gemia sem sentir dor
Nos finalmentes deu sono
Tu me chamou de teu dono
Pedindo-me, mais amor!

Escrito as 22:56 hrs., de 17/02/2018 por
Nelson Ricardo